sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Oakley / Rio Surf Pro volta no Arpoador e no Leblon

Fonte: ASP South America / João Carvalho – Assessoria de Imprensa da ASP South America

Depois de três dias de espera, as ondas finalmente reapareceram para a continuação do Oakley apresenta Rio Surf Pro International na sexta-feira de muita chuva na capital carioca. A etapa final do WQS Feminino de 2009 foi iniciada no canto do Leblon, distante cerca de 4 Km da Praia do Arpoador, que continuou sendo palco da categoria masculina. Mesmo perdendo na estréia, a havaiana Coco Ho, de apenas 18 anos de idade, já garantiu o título mundial do WQS, pois ninguém mais tem chances de ultrapassar os 8.740 pontos que a filha do lendário surfista Michael Ho atingiu no ranking.

Agora a briga é pelas últimas vagas na lista das seis que sobem para a elite do ASP Women´s Tour e três brasileiras estavam nessa batalha, Jacqueline Silva (SC), Bruna Schmitz (PR) e Cláudia Gonçalves (SP). Claudinha ainda passou pelo seu primeiro desafio nas ondas difíceis de 3-4 pés do pontão do Leblon, que apresentava até melhores condições do que no Arpoador, onde o mar estava mais mexido pela força do vento sudeste. A surfista do Guarujá tinha que chegar na final do Oakley / Rio Surf Pro e acabou eliminada na segunda fase.

Então, a esperança do Brasil continuar com três representantes na elite das top-16 do ASP Tour ficou para Bruna Schmitz, pois Jacque Silva está confirmando sua vaga entre as dez primeiras colocadas no ranking da Divisão Principal que são mantidas no grupo de elite. A havaiana Coco Ho também faz parte desta lista e nem sabia que já era a campeã do WQS 2009. “Na verdade, estou tendo um bom ano no WCT e não estava nem preocupada com o WQS não”, confessou Coco Ho, após ser barrada pela francesa Pauline Ado e pela brasileira Suelen Naraisa.

“Mas, fico feliz em saber que vou terminar o ranking WQS em primeiro lugar, é um título inédito na minha carreira. Apesar de ter perdido de cara aqui, ninguém pode mais me passar, então ótimo, vou comemorar com minha família, pois vim para cá mais para ficar com eles (o pai Michael e o irmão Mason) e para me divertir um pouco também. Pena que não consegui achar as ondas pra passar”, lamentou a nova campeã mundial do WQS.

Das surfistas que estão brigando pelas últimas vagas no G-6 do WQS Feminino, a francesa Lee Ann-Curren, filha do tricampeão mundial Tom Curren e namorada do cearense André Silva, despachou uma concorrente direta em sua estréia no pontão do Leblon, a argentina Ornella Pellizzari. Depois, ela venceu a bateria que abriu a segunda fase do Oakley apresenta Rio Surf Pro International, sendo a primeira a se classificar para a rodada das 12 melhores da etapa que fecha o WQS Feminino de 2009.

“Estou procurando não pensar muito no ranking para não colocar muita pressão em cima de mim mesma”, confessou Lee Ann-Curren, que chegou no Brasil em 11.o lugar no ranking. “As ondas subiram finalmente, mas o mar está muito difícil aqui, com uma remada bem longa, bem intensa, mas o bom é que temos onda. Achei muito acertada a decisão da organização do evento nesses dias, respeitando que estamos na etapa final do WQS e esperaram as ondas chegarem pra rolar o feminino também”.

A grande surpresa da categoria feminina foi a eliminação na estréia da cearense Silvana Lima, que não achou as ondas na sua bateria e acabou sendo superada pela australiana Laura Enever e por Cannelle Bulard, da Ilha Reunião. No masculino a zebra também passeou pelo Arpoador e o cabeça-de-chave número 1 do Oakley / Rio Surf Pro International, o potiguar Jadson André, não passou da sua primeira apresentação no campeonato apresentado pelo seu patrocinador. Outro atleta da Oakley, Caio Ibelli, garantiu a segunda vaga na bateria vencida pelo paulista Saulo Junior que abriu a segunda fase.

Assim como Silvana Lima, Jadson André já confirmou seu nome na divisão de elite do esporte por antecipação, mas, diferente da cearense, o potiguar ainda está na briga pelo título mundial do WQS 2009. Depois do Rio de Janeiro, tem só mais um 6 estrelas de 2.500 pontos como esse no Canadá e mais quatro de nível máximo valendo 3.500 pontos nas Ilhas Canárias, Estados Unidos e Havaí. Só três brasileiros ainda podem alcançar o grupo dos 15 que se classificam para a elite pelo WQS masculino no Oakley / Rio Surf Pro, o gaúcho Rodrigo Dornelles (20.o lugar), o catarinense Marco Polo (23.o) e o paulista Wiggolly Dantas (25.o), enquanto os outros só podem se aproximar desta lista no Brasil.

“Estou amarradão e super aliviado por ter passado essa minha primeira bateria, pois sabia que ia ser muito disputada”, falou Rodrigo Dornelles, que se classificou em segundo lugar no confronto que foi vencido pelo cearense Pablo Paulino com uma das melhores apresentações do dia no Arpoador. “O mar ainda está em transformação, muito de Sul ainda, então espero que dê uma acertada amanhã”.

Já Pablo Paulino saiu muito mais feliz da água e tenta conseguir outro bom resultado no Brasil para poder chegar mais perto da zona de classificação para o ASP Tour no Oakley / Rio Surf Pro. Em sua estréia, o cearense fez de tudo, surfou por dentro e por cima das ondas, achando um tubo e depois um lindo aéreo que confirmou sua vitória na sétima bateria da segunda fase. No domingo passado, ele foi semifinalista da etapa que abriu a “perna brasileira” de fim-de-ano do WQS no Guarujá e quer repetir um bom resultado no Rio de Janeiro para subir ainda mais da 32.a posição que ocupa no ranking.

“Comecei bem a bateria com um tubo legal e foi bom isso, porque ultimamente não tenho tido um bom início e depois tenho que ficar correndo atrás de nota”, contou Pablo Paulino. “Quero muito ter outro bom desempenho aqui nesta última etapa importante do WQS no Brasil pra dar mais uma subida no ranking. Sei que a tendência agora é das baterias ficarem mais difíceis, mas quero me dar bem aqui pra ir com tudo buscar garantir minha classificação para o ASP Tour lá no Havaí”, promete Pablo.

Na mesma batida do cearense estão muitos outros surfistas que só têm chances de chegarem mais perto do G-15, porém sem conseguir ingressar nessa lista no Oakley / Rio Surf Pro International. É o caso do australiano Jarrad Howse, que já fez parte da elite e no momento está na 29.a colocação no WQS. Ele estreou bem na sexta-feira, derrotando três brasileiros na sua bateria, o catarinense Diego Rosa, o niteroiense Bruno Santos e o carioca Yuri Sodré, com os dois últimos sendo eliminados.

“Finalmente o campeonato recomeçou hoje, depois de uma longa espera”, disse Jarrad Howse. “Lá no Guarujá eu perdi de cara logo na minha estréia, aqui não deu onda e fiquei todo esse tempo sem surfar. Também machuquei meu pé jogando futebol outro dia e foi até sorte não ter onda aqui para me recuperar disso. Já as condições do mar hoje estão desafiadoras, mas achei uma onda boa na bateria para vencer. Na real, acho que tive sorte de achar essa onda, pois o mar está bem difícil hoje”.

O Oakley apresenta Rio Surf Pro International oferece premiação total de 175.000 dólares com patrocínio da Oakley e Skol, co-patrocínio do Metrô Rio, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, Azul Linhas Aéreas, Suzuki, WQSurf e Sandálias Ipanema RJ. As etapas do WQS masculino e feminino são sancionadas pela ASP South America e realizadas pela Adding Sports e Acesso Soluções em Comunicação, com apoio da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro, Favela Surf Clube e Arpoador Surf Clube.

TERCEIRA FASE FEMININA – 3.a=9.o lugar (US$ 800 e 1.500 pts):
1.a: Lee Ann Curren (FRA), Laura Enever (AUS), Nikita Robb (AFR)
2.a: Airini Mason (NZL), Pauline Ado (FRA), Taís de Almeida (BRA)
3.a: Paige Hareb (NZL), Bruna Schmitz (BRA), Bethany Hamilton (HAV)
4.a: Rebecca Woods (AUS), Jessi Miley-Dyer (AUS), Claire Bevilacqua (AUS)

SEGUNDA FASE FEMININA – 3.a=13.o lugar (US$ 700 e 1.300 pts) / 4.a=19.o ($ 600 e 1.200 pts):
01: 1-Lee Ann Curren (FRA), 2-Airini Mason (NZL), 3-Cannelle Bulard (REU), 4-Gabi Cope (HAV)
02: 1-Laura Enever (AUS), 2-Taís de Almeida (BRA), 3-Cláudia Gonçalves (BRA), 4-Bianca Buitendag (AFR)
03: 1-Pauline Ado (FRA), 2-Nikita Robb (AFR), 3-Nicola Atherton (AUS), 4-Camila Cássia (BRA)
04: 1-Paige Hareb (NZL), 2-Jessi Miley-Dyer (AUS), 3-Alana Blanchard (HAV), 4-Suelen Naraisa (BRA)
05: 1-Bruna Schmitz (BRA), 2-Rebecca Woods (AUS), 3-Sage Erickson (EUA), 4-Fransisca Santos (PRT)
06: 1-Claire Bevilacqua (AUS), 2-Bethany Hamilton (HAV), 3-Mizuki Hagiwara (JAP), 4-Jacque Silva (BRA)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=25.o lugar (US$ 350 e 1.000 pts) / 4.a=37.o ($ 150 e 900 pts):
01: 1-Airini Mason (NZL), 2-Bianca Buitendag (AFR), 3-Amee Donohoe (AUS), 4-Renata Tambom (BRA)
02: 1-Gabi Cope (HAV), 2-Cláudia Gonçaves (BRA), 3-Rosanne Hodge (AFR), 4-Brigitte Mayer (BRA)
03: 1-Taís de Almeida (BRA), 2-Lee Ann Curren (FRA), 3-Ornella Pellizzari (ARG), 4-Justine Dupont (FRA)
04: 1-Laura Enever (AUS), 2-Cannelle Bulard (REU), 3-Silvana Lima (BRA), 4-Wini Paul (NZL)
05: 1-Pauline Ado (AUS), 2-Suelen Naraisa (BRA), 3-Coco Ho (HAV), 4-Maria Gonzalez (PRI)
06: 1-Camila Cássia (BRA), 2-Alana Blanchard (HAV), 3-Amandine Sanchez (FRA), 4-Anne C. Tallec (FRA)
07: 1-Jessi Miley-Dyer (AUS), 2-Nikita Robb (AFR), 3-Diana Cristina (BRA), 4-Joana Rocha (PRT)
08: 1-Paige Hareb (NZL), 2-Nicola Atherton (AUS), 3-Givanilta Ferreira (BRA), 4-Erica Hosseini (EUA)
09: 1-Rebecca Woods (AUS), 2-Mizuki Hagiwara (JAP), 3-Tanika Hoffman (AFR), 4-Sayuri Hashimoto (JAP)
10: 1-Sage Erickson (EUA), 2-Claire Bevilacqua (AUS), 3-Michaela Fregonese e 4-Marina Werneck (BRA)
11: 1-Bethany Hamilton (HAV), 2-Bruna Schmitz e 3-Michelle Bouillons (BRA), 4-Courtney Conlogue (EUA)
12: 1-Jacqueline Silva (BRA), 2-Francisca Santos (PRT), 3-Tarryn Chudleigh (AFR), 4-Barbara Muller (BRA)

PRIMEIRA FASE MASCULINA – 3.o=97.o lugar (375 pts) / 4.o=121.o (313 pts):
-----------------baterias que abriram a sexta-feira no Arpoador:
21: 1-Leandro Bastos (BRA), 2-Guilherme Herdy (BRA), 3-Ícaro Ronchi (BRA), 4-Ricky Basnett (AFR)
22: 1-Yuri Gonçalves (BRA), 2-Jano Belo (BRA), 3-Gilmar Silva (BRA), 4-Álvaro Bacana (BRA)
23: 1-Marcelo Trekinho (BRA), 2-Michel Roque (BRA), 3-Junior Faria (BRA), 4-Darrell Goodrum (EUA)
24: 1-Gabriel Villaran (PER), 2-Danilo Costa (BRA), 3-Charlie Brown (BRA), 4-Marcelo Demantova (BRA)

SEGUNDA FASE – CABEÇAS-DE-CHAVE – 3.o=49.o (US$ 600 e 625 pts) / 4.o=73.o ($ 500 e 563 pts):
01: 1-Saulo Junior (BRA), 2-Caio Ibelli (BRA), 3-Victor Ribas (BRA), 4-Jadson André (BRA)
02: 1-Royden Bryson (AFR), 2-Messias Félix (BRA), 3-Neco Padaratz (BRA), 4-Tomas Hermes (BRA)
03: 1-Nathan Yeomans (EUA), 2-Antonio Bortoletto (AFR), 3-Ricardo Ferreira (BRA), 4-Paulo Moura (BRA)
04: 1-Bernardo Pigmeu (BRA), 2-Glenn Hall (IRL), 3-Robson Santos (BRA), 4-Dunga Neto (BRA)
05: 1-Joan Duru (FRA), 2-André Silva (BRA), 3-Ian Cosenza (BRA), 4-Itim Silva (BRA)
06: 1-Jarrad Howse (AUS), 2-Diego Rosa (BRA), 3-Bruno Santos (BRA), 4-Yuri Sodré (BRA)
07: 1-Pablo Paulino (BRA), 2-Rodrigo Dornelles (BRA), 3-Caetano Vargas e 4-Guilherme Ramalho (BRA)
08: 1-Luel Felipe (BRA), 2-Austin Ware (EUA), 3-Patrick Beven (FRA), 4-Ângelo Lozano (MEX)
09: 1-David Richards (AFR), 2-Ruben Gonzalez (PRT), 3-Rudy Palmboom (AFR), 4-Dusty Payne (HAV)
10: 1-Leigh Sedley (AUS), 2-Warwick Wright (AFR), 3-Denis Tihara (BRA), 4-Flávio Nakagima (BRA)
11: 1-Marco Polo (BRA), 2-Pedro Henrique (BRA), 3-Alain Riou (TAH), 4-Dylan Graves (PRI)
12: 1-Bernardo Lopes (BRA), 2-James Wood (AUS), 3-Matt Wilkinson (AUS), 4-Thiago Camarão (BRA)
13: 1-Patrick Gudauskas (EUA), 2-Shaun Ward (EUA), 3-Yan Guimarães (BRA), 4-Ian Gouveia (BRA)
14: 1-Hizunomê Bettero (BRA), 2-Romain Cloitre (FRA), 3-Gust. Fernandes (BRA), 4-Masatoshi Ohno (JAP)
15: 1-Miguel Pupo (BRA), 2-Wilson Nora (BRA), 3-Gony Zubizareta (ESP), 4-Cesar Aguiar (BRA)
------------------------------------baterias que ficaram para abrir o sábado:
16: Willian Cardoso (BRA) e Raoni Monteiro (BRA), Alex Ribeiro (BRA), Gabriel Medina (BRA)
17: Brett Simpson (EUA) e Txaber Trojaola (ESP), Beto Mariano (BRA), Anselmo Correia (BRA)
18: Leonardo Neves (BRA) e Brian Toth (PRI), Fabiano Passos (BRA), Jayke Sharp (AUS)
19: Wiggolly Dantas (BRA) e Marco Giorgi (URU), David do Carmo (BRA), T. J. Barron (HAV)
20: Travis Logie (AFR) e Renato Galvão (BRA), Mason Ho (HAV), Alex Lima (BRA)
21: Tanner Gudauskas (EUA) e Dane Gudauskas (EUA), Leandro Bastos (BRA), Jano Belo (BRA)
22: Dion Atkinson (AUS) e Brent Dorrington (AUS), Guilherme Herdy (BRA), Yuri Gonçalves (BRA)
23: Brandon Jackson (AFR) e Jean da Silva (BRA), Marcelo Trekinho (BRA), Danilo Costa (BRA)
24: Owen Wright (AUS) e Simão Romão (BRA), Michel Roque (BRA), Gabriel Villaran (PER)